RACING POINT: Tudo o que precisas saber antes do início da temporada

POSTED BY Ruben Manha Setembro 12, 2020 in Fórmula 1
Post thumbnail

Com o lançamento da iteração mais recente da série de F1 produzida pela Codemasters dia 10 de Julho, começamos a caminhar a passo cada vez mais rápido para o início de mais uma temporada na PTRL. Doze rondas que irão colocar à prova os nossos pilotos, naquela que será a quinta temporada da divisão de topo da PTRL.

Estreantes promissores, veteranos que mostram ainda estar aqui para “as curvas” (e retas) e pilotos que têm a oportunidade de aprender imenso e dar-nos algumas surpresas.
No entanto, antes da ação em pista dia 13 de Setembro, no circuito de Spa-Francorchamps, no GP da Bélgica, iremos olhar para os line-ups que cada equipa apresentou durante o preparar da nova época.

André Cruz

André Cruz demorou um pouco a ganhar forma na temporada anterior. O melhor resultado de sétimo nas primeiras quatro corridas colocaram o piloto sob imensa pressão que, no entanto, pareceu ser exatamente o que Cruz precisava. Muito perto do pódio esteve na Hungria, e continuou competitivo na Espanha e no Japão.

Apesar do azar em Melbourne, volta ao quarto posto no Barém, uma decisão errada num Safety Car tardío em Hockenheim atirou-o para sétimo, mas mesmo assim recupera para um quinto lugar nos EUA, para terminar a temporada em sétimo, muito por culpa do atribulado arranque de época.

Luís Costa

É um dos pilotos promovidos da Liga 2, mas Costa não é estranho á Liga Ultimate. Mesmo não tendo conquistado pódios na divisão principal, tem vários resultados no Top 5, e estará certamente à procura de se solidificar não só como ameaça aos pilotos mais rápidos, como também um desafio interessante a André Cruz.

Costa vem de uma muito convincente campanha na segunda divisão em que apesar de ter entrado a meio da temporada, consegue vitória na estreia em Azerbaijão, seguido do único resultado fora do pódio, com quarto lugar na Hungria, vitórias consecutivas em Espanha e Japão permitiram-no pressionar os canditatos ao título, em Melbourne um erro custa-lhe a vitória, caíndo para terceiro. No Barém, aproveitando a penalização do lider do campeonato, leva o seu Williams a mais uma vitória.

Chegando á penúltima corrida do campeonato, ainda tinha chances de lutar pelo título de pilotos, mas para tal teria que conquistar pontos a Rúben Manha. Durante a corrida, Costa chegou a atingir a liderança, mas uma diferença de composto de pneus aquando da ronda de parágens nas boxes, e um erro na volta em que a chuva forçou os pilotos a mudarem para pneus intermédios atirou-o para terceiro e selou as contas do título de pilotos. Ainda consegue mais um pódio nos EUA para conquistar o título de construtores e assegurar a presença nesta nova temporada da Ultimate Series.

O que esperar?

Após três temporadas em que a equipa de Silverstone não fez melhor que o sexto posto e oitenta pontos, a preparação para a nova temporada passa pela chegada de novo talento, formando um alinhamento que promete ataque constante ao Top 5.

Esta poderá ser considerada a melhor dupla de pilotos que a Racing Point teve ao seu dispor na liga principal da PTRL. A experiência de Cruz e o potencial de Costa são uma combinação que pode surpreender muitos dos candidatos.

Podem acompanhar a ação em pista dia 13 de Setembro no canal da Twitch da RTP Arena com a transmissão da ronda inaugural, o Grande Prémio da Bélgica.

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *