ALFA ROMEO: Tudo o que precisas saber antes do início da temporada

POSTED BY Ruben Manha Setembro 12, 2020 in Fórmula 1
Post thumbnail

Com o lançamento da iteração mais recente da série de F1 produzida pela Codemasters dia 10 de Julho, começamos a caminhar a passo cada vez mais rápido para o início de mais uma temporada na PTRL. Doze rondas que irão colocar à prova os nossos pilotos, naquela que será a quinta temporada da divisão de topo da PTRL.

Estreantes promissores, veteranos que mostram ainda estar aqui para “as curvas” (e retas) e pilotos que têm a oportunidade de aprender imenso e dar-nos algumas surpresas.
No entanto, antes da ação em pista dia 13 de Setembro, no circuito de Spa-Francorchamps, no GP da Bélgica, iremos olhar para os line-ups que cada equipa apresentou durante o preparar da nova época.

Nuno Antunes

Nuno Antunes começa a temporada anterior bastante bem, com a conquista do segundo lugar em Silverstone, aproveitando um erro de Magalhães para assegurar os dezoito pontos, seguido de um GP do Canadá em que mostrou-se competitivo, mas problemas com tráfego não lhe deram a oportunidade de “esticar as pernas” e teve que se contentar com o quinto lugar.

A terceira corrida, em Xangái, revelou-se um ponto de viragem na temporada de Antunes, quando após qualificação em sexto, cede algumas posições no arranque, e depois não tem por onde ir quando um toque entre André Costa e Francisco torres, que lutavam por terceiro, resulta em pião para Costa e o incidente deixa Antunes fora da luta por um bom resultado.

Abandona também no Brazil, corrida cancelada posteriormente por problemas de estabilidade do jogo que afetaram todos os pilotos, abandona em Baku, regressa aos bons resultados em condições difíceis na Hungria, tem um encontro inesperado com o muro na saída da curva 9 em Barcelona que o coloca fora da corrida, consegue o segundo pódio da temporada com terceiro lugar no Japão, e termina a sua temporada em Melbourne quando, numa manobra considerada pelos stewards intencional, colide com André Cruz, causando danos ao Red Bull e causando dano terminal ao seu monolugar.

Nuno Bengalinha

Nuno Bengalinha tem um início de temporada conturbado, com três abandonos em cinco corridas que resultam em zero pontos á partida para o GP de Espanha, em que consegue pontuar com um décimo lugar.

No Japão conseguiu bater Gonçalo Beato num grande duelo que se estendeu ao longo de oito voltas, tinha vantagem sobre André Costa devido a penalizações, e a meras duas voltas do fim perde a traseira do seu Red Bull e embate no muro, acabando a sua corrida. Tem o melhor resultado da época em Melbourne, lendo bem a corrida e tomando boas decisões estratégicas, encontrando-se inclusive a lutar pelo pódio nas últimas dez voltas da corrida, mas faltou melhor ritmo para se defender dos McLaren e de Francisco Torres, acabando em sexto.

Termina a época terminando em décimo por três ocasiões consecutivas, concluíndo a época com doze pontos. Antunes conquista cinquenta e seis ficando em oitavo.

O que esperar?

Todos os elementos desta equipa tiveram temporadas para esquecer. Desde os onze pontos para a escuderia helvético-italiana no total da temporada, passando pelo atingir de posição acima de décimo por apenas uma vez da parte de Bengalinha, até à suspensão de Antunes. Equipa e pilotos esperam “virar a página” na temporada que se avizinha, e um bom início será crucial para esse efeito.

Antunes é certamente um piloto que já mostrou o seu valor e em quem a Alfa Romeo pode contar para lutar pelos lugares cimeiros em todas as corridas, veremos se Bengalinha conseguirá ser uma peça complementar que permita um ataque a ambos os títulos.

Podem acompanhar a ação em pista dia 13 de Setembro no canal da Twitch da RTP Arena com a transmissão da ronda inaugural, o Grande Prémio da Bélgica.

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *