RENAULT: Tudo o que precisas saber antes do início da temporada

POSTED BY Ruben Manha Setembro 11, 2020 in Fórmula 1
Post thumbnail

Com o lançamento da iteração mais recente da série de F1 produzida pela Codemasters dia 10 de Julho, começamos a caminhar a passo cada vez mais rápido para o início de mais uma temporada na PTRL. Doze rondas que irão colocar à prova os nossos pilotos, naquela que será a quarta temporada da divisão de topo da PTRL no PC.

Estreantes promissores, veteranos que mostram ainda estar aqui para “as curvas” (e retas), e pilotos que têm a oportunidade de aprender imenso e dar-nos algumas surpresas.
Antes da ação em pista dia 13 de Setembro, no circuito de Spa-Francorchamps, no GP da Bélgica, iremos olhar para os line-ups que cada equipa apresentou durante o preparar da nova época.

André Costa

André Costa irá partir para esta época tentando atingir o que faltou na temporada passada, o lugar cimeiro do pódio. Após a temporada de estreia com duas vitórias em cinco corridas, a temporada anterior revelou-se algo inconsistente, com a introdução de novo talento a ser um fator ao qual o piloto levou algumas corridas a adaptar-se.

O início da temporada não foi o melhor com nono lugar em Silverstone, seguido de oitavo no circuito Gilles Villeneuve. À terceira corrida, disputada na China, a oportunidade para uma boa prestação surge devido à capacidade do piloto de ser extremamente rápido em qualificação com o composto médio o que permitiu ao piloto começar de segundo na grelha.
Contudo o azar bate á porta logo na primeira volta. Costa desentendeu-se com Francisco torres na curva oito, que resulta em meio pião e em ser coletado por Nuno Antunes. Apesar disso consegue recuperar para sétimo lugar, mas o dia foi certamente decepcionante para o piloto.

No próximo grande prémio o piloto conseguiu voltar a estar entre os melhores, conseguindo o primeiro pódio da época, sendo batido apenas pelo eventual campeão João Magalhães e pelo colega de equipa Guilherme Franco. Poderia ter sido o início de uma boa série de resultados com o quarto posto à partida para o GP da Hungria, mas a chuva forte que se fez sentir no Hungaroring não deixou ninguém indiferente, e logo na primeira volta uma aplicação de potência demasiado violenta leva Costa a encontrar o muro na saída da curva sete, resultando em dano terminal.

Demoraria mais cinco corridas até Costa voltar a lutar pela vitória num GP da Alemanha marcado por um Safety Car tardío, que lhe deu a oportunidade de pressionar Rui Queirós pela liderança, mas Queirós precisava da vitória para as contas do título, e Costa teve que se contentar com o segundo lugar, e na última prova da temporada nos EUA volta a qualificar de médios e consegue o terceiro pódio com o degrau mais baixo do mesmo, sendo o melhor dos restantes após Queirós e Magalhães.

Hugo Ballester

Hugo Ballester vem de uma boa temporada na Liga Pro (segunda liga) apesar de não ter começado bem. O décimo primeiro lugar foi a única vez que o piloto falhou os pontos, completando no Top 5 as seis corridas seguintes, pelo caminho conquistando segundo na China e Hungria, numa corrida com alterações climáticas repentinas que forçaram todos os pilotos a adaptar a sua condução rapidamente, sendo batido apenas pelo eventual campeão Rúben Manha, e conquista também um terceiro lugar em Interlagos.

O GP do Japão não correu tão bem. Qualifica-se em quarto lugar mas uma saída de pista atirou-o para a cauda do pelotão, tendo Ballester que limitar o dano à sua prestação com o sétimo posto.

As últimas quatro corridas mostráram-se algo inconsistentes, com a primeira vitória a vir em Albert Park, seguido de performances desapontantes com oitavo no Barém e Alemanha, mas fechando de forma dominante a temporada com uma grande prestação nos EUA em que se mostrou claramente superior á concorrência, concluindo uma campanha com cinco pódios, e o terceiro lugar no campeonato.

O que esperar?

A escuderia de Enstone espera que Costa consiga aprender com os erros da temporada anterior e ser um piloto capaz de desempenhar o papel que Queirós deixou por ocupar na equipa, esperando agora melhor consistência por parte do segundo piloto, que terá uma experiência nova na liga principal e que quererá descobrir o que consegue fazer entre os melhores pilotos da PTRL.

Podem acompanhar a ação em pista dia 13 de Setembro no canal da Twitch da RTP Arena com a transmissão da ronda inaugural, o Grande Prémio da Bélgica.

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *